sábado, 30 de junho de 2012

Louca por compras no estrangeiro (Shopaholic Abroad)

... porque as lojas do país já não chegam!

Autora: Sophie Kinsella
Editora: Dom Quixote
Ano: 2003

Sinopse
"Para Rebecca Bloomwood, a vida é fantástica. Ela trabalha de manhã na Televisão, o seu gerente de conta tem sido simpático com ela, e quando se trata de gastar dinheiro o seu novo mote é COMPRA SÓ O QUE PRECISAS - e ela esforça-se (realmente) bastante. E o melhor de tudo é que lhe foi oferecida a oportunidade de trabalhar em Nova Iorque.
Nova Iorque! O Museu de Arte Moderna! O Guggenheim! A Metropolitan Opera House! E Becky tenciona mesmo visitá-los a todos. Mas não é um pouco idiota não visitar primeiro outros lugares famosos? Como o Saks. E Bloomingdales. E o Barneys. E um desses fantásticos saldos onde se pode arranjar um vestido Prada por 10 dólares. Ou seriam 100? Estará Becky demasiado deslumbrada para se importar com isso?"

Impressões
Mais uma hilariante aventura da Becky. Ela, de facto, bem se esforça por ser poupadinha...mas as tentações são mais do que muitas e a nossa heroína vê-se metida (again) em situações verdadeiramente delirantes. Recomendo!!!!!!!!!!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Leituras de verão

Esta é a época do ano em que gosto de ler ao ar livre... assim, combino o meu prazer pela leitura com as delícias da praia, do campo ou de uma bela esplanada, algures por aí.
Com muita pena minha, não tenho em casa um "cantinho de leitura" arejado (varanda ou quintal)... por isso, sempre que o sol brilha, lá vou eu, conquistar outros espaços! 
Já seleccionei alguns livros para me acompanharem nestas andanças e agora vou inaugurar oficialmente o verão!!!!!!!!
Boas leituras!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Uma Villa em Itália (The Villa In Italy)

"Quatro pessoas, uma herança misteriosa e um irresistível convite para um lugar mágico"

Autora: Elizabeth Edmondson
Editora: ASA
Ano: 2008

Sinopse
" Delia, filha de um lorde e cantora de ópera, não consegue esquecer o ex-namorado, agora casado com a sua irmã. George, um cientista nuclear de Cambridge, não consegue perdoar-se por ter participado no desenvolvimento da bomba atómica. Marjorie escreve policiais, ou melhor, escrevia, já que se debate há algum tempo com um bloqueio criativo. E Lucius, um banqueiro de Boston, vive ainda assombrado pelas memórias da guerra.
Quatro pessoas aparentemente sem nada em comum vêem o seu nome mencionado no testamento de uma mulher que não conhecem. 
Quem foi Beatrice Malaspina e porque exige que compareçam na sua villa em Itália? Enquanto esperam pelas respostas, a magia do lugar começa a exercer os seus efeitos sobre eles: os frescos desbotados, os jardins exuberantes e a magnífica torre medieval não se assemelham a nada que já tenham visto. Aos poucos, quatro pessoas que sempre fizeram os possíveis por esconder os seus problemas descobrem que a mudança - e até mesmo a esperança - é possível. Mas a misteriosa Beatrice tem um segredo arrebatador que os afectará a todos..."

Impressões
Gostei muito deste livro. Fez-me recordar as férias que passei em Itália (adorei Florença) ... A história passa-se no rescaldo da Segunda Guerra Mundial e as personagens, por uma razão ou outra, estão em sofrimento. Esta villa funciona como um local de cura... pouco a pouco, cada um vai reencontrando a sua essência ...
Recomendo!!!!!!!!!!!!!!!!! 

terça-feira, 26 de junho de 2012

A ilha debaixo do mar (La Isla Bajo El Mar)

Autora: Isabel Allende
Editora: INAPA
Ano: 2009

Sinopse
"Para quem era uma escrava na Saint-Domingue dos finais do século XVIII, Zarité tinha tido uma boa estrela: aos nove anos foi vendida a Toulousse Valmorin, um fazendeiro rico, mas não conheceu nem o esgotamento das plantações de cana, nem a asfixia e o sofrimento nos moinhos, porque foi sempre uma escrava doméstica. A sua bondade natural, força de espírito e noção de honra permitiram-lhe partilhar os segredos e a espiritualidade que ajudavam os seus, os escravos, a sobreviver, e a conhecer as misérias dos amos, os brancos. 
Zarité converteu-se no centro de um microcosmos que era um reflexo do mundo da colónia: o amo Valmorain, a sua frágil esposa espanhola e o seu sensível filho Maurice, o sábio Parmentier, o militar Relais e a cortesã mulata Violette, Tante Rose, a curandeira, Gambo, o galante escravo rebelde... e outras personagens de uma cruel conflagração que acabaria 
por arrasar a sua terra e atirá-los para longe dela.
Quando foi levada pelo seu amo para Nova Orleães, Zarité 
iniciou uma nova etapa onde alcançaria a sua maior aspiração: a liberdade. 
Para lá da dor e do amor, da submissão e da independência, dos seus desejos e dos que lhe tinham imposto ao longo da sua vida, Zarité podia contemplá-la com serenidade e concluir que tinha tido uma boa estrela."

Impressões
Trata-se de uma história comovente e arrebatadora, escrita com o estilo inconfundível de Isabel Allende. Tenho uma profunda admiração por esta escritora, não só por causa do que escreve, mas também pela sua história pessoal... é como se transformasse as lágrimas em narrativas mágicas, capazes de inspirar os leitores. Este livro fala de crueldade, mas fala também de esperança... de que outra forma se conseguiria explicar a sobrevivência, apesar de tudo, de Zarité? Como sempre, Allende apresenta-nos uma heroína ímpar. Recomendo!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

As Esquinas do Tempo

Autora: Rosa Lobato de Faria
Editora: Porto
Ano: 2008

Sinopse
"Quando Margarida chegou à Casa da Azenha teve aquela sensação, não desconhecida mas sempre inquietante, de já ter estado ali.
Margarida é uma jovem professora de Matemática. Um dia vai a Vila Real proferir uma palestra e fica hospedada num turismo de habitação, casa antiga muitíssimo bem conservada e onde, no seu quarto, está dependurado o retrato a óleo de um homem que se parece muito com Miguel, a sua recente paixão.
Por um inexplicável mistério, na manhã seguinte Margarida acorda cem atrás, no seio da sua antiga família.
Sem perder consciência de quem é, ela odeia esta partida do tempo. Mas aos poucos vai-se adaptando. Conhece o homem do quadro e apaixona-se por ele. Quando ele morre num acidente, Margarida regressa ao presente."

Impressões
Li este livro num ápice... a história é fantástica, capta a nossa atenção desde a primeira página. É uma mistura de sobrenatural com um "não sei o quê" de poesia. Não assusta, não mete medo, não parece exagerado... fez-me (por momentos) acreditar que é possível e perfeitamente natural existirem "esquinas no tempo" (aquilo que outros autores designam como portais)... é um pouco inquietante... Recomendo!!!!!!!!!!

domingo, 24 de junho de 2012

Grande desafio: Sorteio!!!!!!

O "Doidaporlivros" agradece a todas a participação... só assim foi possível fazer este desafio.

 Tendo em conta o número de fotos e o facto de ser 
o nosso primeiro desafio,  decidimos que cada "cantinho de leitura" irá acolher uma "corujinha"!!!!!!!!!
Boas leituras!!!!!!!!!!!!!!!
Para que estas lindinhas encontrem o seu "cantinho de leitura", precisamos que nos enviem a morada de entrega para o email do blog. Obrigada!

Grande desafio: fotos!!!!!!!!!!

Tchamnanam!!!!!! Estas são as fotos dos "cantinhos de Leitura" das nossas participantes ... 
(a da Sofia do Fantasilab já foi publicada anteriormente)
Que água tão convidativa! Entre um mergulho 
e outro, põe-se a leitura em dia...
 Aqui está um belo refúgio para os quentes dias de verão (sempre quis ter uma cadeira assim... mas não tenho nem varanda nem quintal)! 


Atenção: À noite teremos novidades!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Grande desafio: fotos!!!!!

Aqui está a foto de um dos "cantinhos de leitura" da Sofia! Parece-me muito aprazível, sobretudo nos dias de sol...reparem nos patinhos lá ao fundo... tão fofinhos!
Obrigada pela participação!
Boas leituras!

terça-feira, 19 de junho de 2012

Wilt na maior (wilt on high)

Autor: Tom Sharpe
Editora: teorema
Ano: 2008

Sinopse:
"A família Wilt muda de casa; as quatro gémeas têm já dez anos, frequentam uma escola especial para crianças superdotadas e fazem a vida negra aos vizinhos; as exigências sexuais da vigorosa Eva são cada vez maiores...
Wilt para fazer face às sempre crescentes despesas da família 
vê-se obrigado a dar aulas de Cultura Inglesa a um perigoso cadastrado e ao pessoal de uma base aérea americana. Inevitavelmente, os problemas surgem - droga, uma morte suspeita, manifestações, a insaciável esposa de um oficial americano. Tudo se resolve, porém; as gémeas atacam a base americana, libertam o pai e a escola de Wilt acaba mesmo por receber um chorudo apoio mecenático, supostamente anónimo."

Impressões:
As aventuras de "Wilt" curam qualquer depressão (pelo menos, enquanto se lê o livro) e fazem-nos exercitar os músculos faciais de tanto rir (não recomendado a quem tem medo de ficar com "rugas de expressão"... ... bem, se é para ficar, ao menos que seja por rir!). Divirta-se!!!!!!!!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

A Praia do Destino (Fortune`s rocks)

Autora: Anita Shreve
Editora: ASA
Ano: 2004

Sinopse:
" Olympia Biddeford é a filha única de um proeminente casal de Boston - uma jovem precoce a quem o pai afastou das instituições académicas com o objectivo de lhe garantir uma educação refinada e pouco convencional. No verão de 1899, Olympia tem quinze anos e a sua vida está prestes a mudar para sempre. Cheia de ideias e entusiasmada com os primeiros arrebatamentos da maturidade, é admitida no círculo social do pai, que contempla artistas, escritores, advogados e, entre eles, John Haskell, um médico carismático. Entre ambos nasce uma impensável e arrebatadora paixão. Sem ter em conta o sentido das conveniências ou da autopreservação, Olympia mergulha de cabeça numa relação cujos resultados serão catastróficos - John tem quarenta anos, é casado e pai de quatro filhos..."

Impressões:
Bem, confesso que este não é um dos meus livros favoritos. levei imenso tempo a terminar a leitura... a história faz-me lembrar os dramas de "faca-e-alguidar" e, não consegui empatia com nenhuma das personagens. Mas, muita atenção, esta é apenas a minha muito modesta opinião...vale o que vale...

domingo, 17 de junho de 2012

O Mundo Perdido (The lost world)

Autor: Michael Crichton
Editora: Círculo de Leitores
Ano: 1997

"O que realmente me interessa é saber se Deus teve alguma hipótese de escolha quando criou o mundo." 
Albert Einstein

Impressões:
Quem é que não viu o famoso filme "O Parque Jurássico" (acho que era este o nome)? Foi o filme que "inaugurou" a época da "dinossauromania"... fimes, bonecada, gravatas, etc, etc... Foi um bom filme de aventuras, os dinossauros pareciam reais e os heróis comportavam-se como tal. Evidentemente, tive que ler o livro que relata a aventura no Parque jurássico e depois o "Mundo Perdido" que é, no fundo, a continuação da aventura cinco ou seis anos depois. É uma boa história, cheia de ritmo e de suspense. Faz-nos pensar sobre quem serão os verdadeiros predadores...

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Divulgação

Vejam só! Quatro anos! Parabéns às meninas do blog!
Infelizmente, este passatempo é só para residentes no Brasil...

                    .....mas aqui, no "DoidaporLivros", está a decorrer um desafio!!!!!!!
Participe! Divirta-se! Esperamos por si!


quinta-feira, 14 de junho de 2012

A Alternativa Wilt (The Wilt Alternative)

Autor: Tom Sharpe
Editora: teorema
Ano: 1979

Sinopse:
"Neste segundo livro sobre as aventuras e desventuras de Henry Wilt, o nosso herói, agora chefe do departamento de Estudos de Formação Geral do Instituto de Letras e Tecnologia de Fenland, tem de enfrentar as fantasias de políticos fanáticos e burocratas reaccionários. Além, claro, dos entusiasmos da mulher, Eva, por todas as Alternativas orgânicas e da insistência das quadrigémeas em olhar para tudo com uma inabalável falta de sentimentalismo.
Os problemas de Wilt são agudizados pela natureza - mais precisamente por uma roseira -, pela fugaz paixão por uma capitosa estudante estrangeira e pela hostilidade dos serviços médicos, que recusam acudir às suas necessidades mais urgentes.
Envolvido involuntariamente numa acção terrorista, Wilt é forçado a lutar pela liberdade, ameaçada tanto pelo terrorismo como pelos métodos da polícia antiterrorista.
Recorre a uma astúcia nascida da sua cobardia inata - e retoma o contacto com o incansável inspector Flint.
Corrosivo e divertido, a Alternativa Wilt denuncia com humor as anomalias que no nosso tempo se tornaram norma."

Impressões
A primeira vez que li um livro deste autor, da saga "Wilt",  foi há uns vinte e tal anos! Na altura, pensei que o autor descrevia uma sociedade de gente burra (não é politicamente correto, mas quem leu estes livros sabe bem ao que me refiro) e disfuncional que não existiria em lado nenhum. Pois, pois... de há dez anos para cá mudei de ideias... Conhecem a expressão "a brincar, a brincar lá se vão dizendo as verdades"? É assim que o nosso autor faz... com um sentido de humor bastante corrosivo e servindo-se deste personagem (Wilt), ele ridiculariza o "sistema", sobretudo no que diz respeito ao uso da burocracia como arma (dos incompetentes). 
Neste livro, Wilt vê-se (sem saber bem como) metido em novas e delirantes aventuras, sempre devidamente coadjuvado pela sua "encantadora" Eva e as diabólicas quadrigémeas! É de rebolar no chão a rir! Verdadeiramente imperdível!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

A Arte de Amar (The art of love)

Autora:Elizabeth Edmondson
Editora: ASA
Ano: 2009

Sinopse:
"Polly Smith está a tentar sobreviver enquanto artista quando Oliver, seu amigo e mecenas, a convida a ir para casa do pai no Sul de França. Entusiasmada por poder fugir do frio e da chuva de Londres e do noivo monótono, Polly pede a sua certidão de nascimento para poder requerer um passaporte. Mas é aí que o seu mundo desaba: aquela que sempre pensou ser sua mãe é, na verdade, sua tia; a identidade do pai é desconhecida 
e até o seu próprio nome não está correcto.
A sua "fuga" para o sol da estimulante Riviera imprime uma nova vida à sua pintura, mas nem tudo corre bem na mansão onde está hospedada. O pai de Oliver foi forçado a abandonar a Inglaterra no meio de um escândalo e, apesar do sofisticado e cosmopolita grupo de amigos que o rodeia, está prestes a ser apanhado pelo seu passado. E, embora Polly se encontre no centro de uma teia de mentiras, o seu próprio futuro começa a tomar um novo e fascinante rumo..."

Impressões:
O que mais me agradou neste livro foi o facto de ter uma forte componente de suspense. Somos "agarrados", desde a primeira página, pela vida da Polly e das pessoas com 
quem se vai cruzando. Para melhor entendermos o título do livro, bem como a história em si, temos que nos recordar constantemente de que a ação decorre no início do século XX. Juntem a isto o facto da Polly querer viver da pintura, o tipo de amigos que terá e as leis da época... eheh... 
...vão ter que ler para perceber o que eu quero dizer.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Agatha Christie (An Autobiography)

Autora: Agatha Christie
Editora: ASA
Ano: 2011

Sinopse:
" Ficará para sempre conhecida como a Rainha do Crime.
Publicada em todo o mundo, os seus livros estão traduzidos para mais de cem línguas e venderam já mais de dois mil milhões de exemplares. Um sucesso à escala planetária, ao qual a autora contrapôs uma vida pessoal envolta em mistério.
Mas, embora se tivesse mantido afastada das luzes da ribalta, escreveu secretamente uma autobiografia.
Publicada apenas após a sua morte, revelou-se tão fascinante que foi imediatamente considerada a sua melhor obra!
Com rara paixão e audácia, Agatha Christie fala-nos sobre a sua infância no final do século XIX, as duas guerras mundiais que testemunhou, os dois casamentos e as experiências como escritora e entusiasta de viagens e expedições arqueológicas, em que participava ativamente com o segundo marido. Uma obra que revela a face humana e surpreendentemente extravagante por detrás da mais lendária escritora do século XX."

Impressões:
Os livros desta autora foram os primeiros que li, dentro do romance policial, e de que verdadeiramente gostei. Tinha talvez doze anos quando alguém me ofereceu o primeiro livro, cuja protagonista era a Miss Marple. Adorei!!!!!!!!! A partir dessa altura, todo o dinheiro que conseguia juntar era para comprar livros desta autora. É claro que toda a gente já sabia o que havia de me oferecer no Natal e no aniversário. Li todos os livros publicados em Portugal e vi  a "Ratoeira" (peça de teatro).
As suas histórias levaram-me a viajar, numa época em que isso estava totalmente fora do meu alcance, e mostraram-me outros universos. Adorei todos os seus "detetives"... as personagens pareciam ter vida própria e as descrições dos locais eram tão vívidas que parecia estar lá... ser mais uma do grupo (que alegria quando estive em Istambul e fui visitar alguns dos locais de que Agatha Christie falava nos seus livros.... e o expresso do Oriente...pois, não cheguei a viajar nele... ). 
Quando li esta autobiografia percebi melhor algumas das suas histórias (tenho relido os seus livros ao longo dos anos e, para mim, mantêm o mesmo encanto) e passei a admirar (ainda mais) esta mulher que teve a ousadia de perseguir os seus sonhos e de ser fiel às suas convicções. 
Obrigada Agatha Christie! 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

O Quarto Mágico (The Sugar Queen)

Autora: Sarah Addison Allen
Editora: QuintaEssência
Ano: 2010

Sinopse:
"Josey Cirrini tem a certeza de apenas três coisas na vida: o Inverno é a sua estação preferida; está perdidamente apaixonada; e um doce sabe muito melhor quando degustado na privacidade do seu esconderijo secreto. Enfrentando uma vida triste, o seu único consolo é a pilha de doces e romances a que se entrega todas as noites... até que descobre que no roupeiro se esconde Della Lee Baker. Fugindo a uma vida de má sorte, Della Lee decide ajudar Josey a mudar de vida. E, em breve, a jovem renunciará às guloseimas e descobrirá que, mesmo 
sem elas, a vida pode ser doce.
Influenciada por Della Lee, Josey trava amizade com Chloe Finley, uma jovem que é perseguida por livros que surgem inexplicavelmente nos mais variados lugares e com 
uma resposta para quase tudo.
À medida que Josey se atreve a sair da sua casca, descobre um mundo onde a cor vermelha tem um poder surpreendente e o amor pode surgir em qualquer altura. E isso é só o início...".

Impressões:
Mais um belo livro desta autora! Mais uma história mágica!
Devo dizer que li este livro, de uma ponta à outra, em apenas dois dias... é claro que estava de férias e na praia...
... que saudades!!!!!!!!!!!!!
Achei fantástico Josey ter descoberto que havia alguém a morar no seu roupeiro (tinha que ser um grande roupeiro 
para albergar tanta coisa...no meu não dava :)) e ter encarado 
tudo com uma grande naturalidade... como é que ela 
não se interrogou acerca de... ... hum, não vou contar, não vou não! 
De qualquer das formas, é esta "inquilina" inesperada que 
faz com que Josey ganhe coragem para desafiar a 
mãe e procurar o seu rumo. Pelo meio, conhece 
outras personagens  tão interessantes como ela e Della Lee. 
Qual é o "Doido por livros" que não gostaria
 de ser perseguido por livros, como acontece com a Chloe?
Ainda por cima, quando parecem ter resposta para quase tudo?
Recomendo!!!!!!!!!

domingo, 10 de junho de 2012

O Feitiço da Lua (The girl who chased the moon)

Autora: Sarah Addison Allen
Editora: QuintaEssência
Ano: 2010

Sinopse:
" Emily Benedict vai para Mullaby, na Carolina do Norte, na esperança de resolver pelo menos alguns dos mistérios que rodeiam a vida da mãe. Porém, assim que Emily entra na casa onde a mãe cresceu e trava conhecimento com o avô, cuja existência sempre desconhecera, descobre que os mistérios não se resolvem em Mullaby, são um modo de vida: o papel de parede muda de padrão para se adequar ao estado de espírito do ocupante do quarto, luzes inexplicáveis dançam pelo quintal à meia-noite, e uma vizinha, Julia Winterson, cozinha esperança sob a forma de bolos, desejando não apenas satisfazer a gulodice da cidade mas também reacender o amor que receia ter perdido para sempre. Mas porque desencorajam todos a relação de Emily  com o atraente e misterioso filho da família mais importante de Mullaby? Ela veio para a cidade a fim de obter respostas, mas tudo o que encontra são mais perguntas.
Um bolo de colibri poderá trazer de volta um amor perdido? Haverá mesmo um fantasma a dançar no quintal de Emily? As respostas não são nunca o que esperamos, mas nesta pequena cidade de adoráveis desadaptados, o inesperado faz parte do dia-a-dia."

Impressões:
Acho os livros desta autora um encanto! São ideais para nos abstrairmos dos problemas do dia-a-dia. As histórias são fáceis de seguir e muito originais graças, sobretudo, ao "toque" de magia a que não conseguimos resistir. 
Os "desadaptados" referidos no livro parecem-me mais inteligentes e coerentes nas suas ações do que os ditos "normais". À primeira vista, parecem pessoas comuns, no entanto, têm dons (quase) secretos que tanto encantam como desencantam (faz-me lembrar um bocado a série televisiva "Heaven"...).
Inicialmente, Emily é vista com desconfiança e até ressentimento devido ao passado da sua mãe. Mas, à medida que os segredos vão sendo desvendados e as situações clarificadas, Emily  descobre  que, finalmente, encontrou o caminho para casa. 
Vale a pena ler!

sábado, 9 de junho de 2012

Surpresa!!!!!!!!

O vencedor do sorteio realizado no âmbito do "Grande desafio"  irá adotar esta fofinha.
É uma ponteirinha "corujinha" confecionada pelo Fantasilab (créditos: Leskka).
Do que é que está à espera? 
Vamos lá brincar um pouco!

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Grande desafio!!!!!!!!!!!!

Este é um dos meus "cantinhos de leitura". 
E o seu, qual é? 
Partilhe uma foto do seu local predilecto e 
habilite-se a uma surpresa.... 
... só posso dizer que é muito fofinha e que foi 
confeccionada pelo Fantasilab!
Regras:
1) Ser seguidora deste blog e do "fantasilab";
2) Divulgar este desafio no seu blog ou Facebook;
3) Deixar um comentário neste post, com o seu nome e link de onde fez a divulgação.
4) E...claro está, enviar a foto para o email do blog (doidaporlivross@gmail.com)!

Este desafio irá decorrer até dia 23 de Junho!!
Em breve, muito em breve, divulgarei a surpresa
que se habilitam a ganhar. 
(o sorteio será feito a 24 de Junho e o resultado divulgado a 25 de Junho)

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Cantinho de leitura


Como já disse num post anterior, a arrumação dos livros começa a ser um problema cá em casa. Assim, estando eu a "navegar" pela net em busca de inspiração para a organização do espaço quando.... me deparei com esta foto incrível (quem é que anda a viver a minha vida de sonho?). Reparem como tudo é harmonioso: as estantes, o sofá (é certo que podia ser mais confortável...assim, não há quem aguente muito tempo ali sentado) estrategicamente colocado em frente da big janela! Até a paisagem é linda! Parece o  refúgio ideal para ler e meditar, tanto de verão como de inverno...

 Foto: http://www.bymarizinha.blogspot.pt/ 

D. Maria II (Tudo por um reino)

Autora: Isabel Stilwell
Editora: A Esfera dos livros
Ano: 2012

Sinopse:
"Com apenas 7 anos Maria da Glória torna-se rainha de Portugal. Um país, do outro lado do oceano, que não conhecia. A sua infância foi vivida no Brasil, dias longos e quentes entre os morros verdes e as praias de areia branca, segura pelo amor da sua adorada mãe, Leopoldina da Áustria. A ensombrar esta felicidade apenas Domitília, a amante do imperador do Brasil e seu pai, D. Pedro IV de Portugal.
Em 1828 parte rumo a Viena para ser educada na corte dos avós. Para trás deixa a mãe sepultada, os seus queridos irmãos e a sua marquesa de Aguiar, amiga e protetora. Traída pelo seu tio D. Miguel, que se declara rei de Portugal, e a quem estava prometida em casamento, D. Maria acaba por desembarcar em Londres onde conhece Vitória, a herdeira da coroa de Inglaterra a quem ficará para sempre ligada por uma estreita relação de amizade.
Aos 14 anos, finda a guerra civil, D. Maria pisa pela primeira vez o solo do seu país. Prometeu a si mesma que seria uma boa rainha para aquela gente que a acolhia em festa e uma mulher feliz, mais feliz do que a sua querida mãe. Fracassada a união com o tio, agora exilado, casa-se com Augusto de Beauharnais, que um ano depois morre de difteria. Teimosa e determinada, não desistia assim tão facilmente da sua felicidade e encontra-a junto de D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha, pai dos seus onze filhos."

Impressões:
Gosto muito de ler romances históricos, principalmente, quando dizem respeito à história de Portugal. É com mágoa que constato que sempre fomos assim ... que a corrupção, a exploração  e a pobreza de espírito sempre foram dominantes... que este povo sempre foi facilmente manipulado (a própria rainha, farta do espírito volúvel do seu povo, fala nisto). Por outro lado, também temos aqueles que são inteligentes, cultos e íntegros (tal como o Dom Fernando... okay, okay, ele não era português... mas posso citar a marquesa de Aguiar, por exemplo). 
É interessante acompanhar os relatos da rainha Vitória (ela mantinha correspondência regular com a rainha Maria II e registava as suas impressões num diário) acerca dos acontecimentos em Portugal e, ao mesmo tempo, comparar com a evolução verificada em Inglaterra durante o mesmo período de tempo. 
 Recomendo!

terça-feira, 5 de junho de 2012

És capaz de guardar um Segredo? (Can you keep a secret?)


Autora: Sophie Kinsella
Editora:Dom Quixote
Ano: 2005

Sinopse:
"Emma é uma rapariga como outra qualquer. Tem os seus pequenos segredos...
Da mãe: perdi a virgindade no quarto de hóspedes, com o Danny Nussbaum, enquanto a minha mãe e o meu pai estavam no andar de baixo, a ver o Ben-Hur.
Do namorado: peso 59 quilos, em vez de 53, como pensa o meu namorado. Sempre achei que o Connor se parece um bocado com o Ken. O Ken da Barbie.
Das colegas: Quando a minha colega Artemis me irrita, deito sumo de laranja na planta dela (o que acontece praticamente todos os dias). Fui eu quem encravou a fotocopiadora naquele dia. E em todos os outros também. 
Segredos que não partilharia com ninguém deste mundo: as cuecas de fio dental magoam-me. Falsifiquei a nota de Matemática no meu CV. Não faço a mais pequena ideia do que significa a sigla NATO. Nem sequer sei o que é.
...até ao dia em que os confessa a um estranho num avião. Pelo menos, pensava que era um estranho...".

Impressões:
AhAh!!!!!! Este livro, tal como todos os outros desta autora, é de rebolar no chão a rir. Todos estes segredos (e o esforço para os manter) conduzem a uma teia de mentiras e mal-entendidos que descambam em situações hilariantes. Sobretudo, porque a Emma não é a única a ter segredos...

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Corações sem Dono (Lost dogs and lonely hearts)

"Para todos os voluntários que tanto se esforçam para que os cães perdidos e abandonados de todo o mundo tenham direito a uma segunda oportunidade"

Autora: Lucy Dillon
Editora: Porto
Ano: 2010

Sinopse:
" A londrina Rachel de 39 anos descobre que tudo na vida pode dar uma enorme volta quando e como menos se espera.
Tudo começa num momento conturbado: na mesma semana Rachel perde o namorado, o emprego, descobre o primeiro cabelo branco e é acusada pela irmã de ser egoísta por se ter esquecido do aniversário do sobrinho.
Como se não bastasse, de repente tem de se mudar de Londres para uma pequena cidade de província, no fim do mundo, onde uma tia lhe deixou em herança um canil a abarrotar de cães, uma casa enorme e uma montanha de dívidas.
Mas nem tudo é o que parece e nem só de problemas se fará este novo percurso de Rachel: graças aos amigos de quatro patas, muitos corações solitários vão descobrir valiosas lições sobre lealdade, companheirismo e amor incondicional."



Impressões:
Este livro é encantador! É certo que depois do primeiro livro do género (lembram-se do querido Marley?), foram publicados imensos livros sobre cães e gatos e a sua relação com os humanos. E depois? A verdade, é que quase todas as pessoas que estimam os animais, têm histórias fabulosas para contar. Eu mesma, tenho uma mascote fora do comum, com um comportamento fora do comum. 
Este livro retrata a enorme dedicação das pessoas (os voluntários do canil) para com estes cães abandonados e, muitas vezes, maltratados. E fala também de retribuição... da lealdade, companheirismo e amizade destes animaizinhos para quem os acarinha. Vale a pena ler e refletir sobre o assunto. Um cão não é um brinquedo... é um ser vivo e cada um com a sua personalidade. É preciso paciência para educá-lo e cuidar dele como merece. Nunca, mas nunca ofereça um cão como presente surpresa porque isso vai acabar com o pobre do animal abandonado... assim que perde a "gracinha" de ser cachorrinho...
E agora, divirta-se muito a ler este livro... 


domingo, 3 de junho de 2012

Uma Mansão na Bruma (Night & Day)

"Uma família excêntrica. Uma casa mágica. Um verão inesquecível."

Autora: Elizabeth Edmondson
Editora: ASA
Ano: 2010

Sinopse:
"É com surpresa que Cleo recebe a notícia do casamento da mãe e o convite para passar uma temporada na Cornualha, onde irá conhecer o seu novo padrasto, Lord Landrake. Inicialmente, a jovem sente-se intimidada pela imponente mansão da família, mas depressa se rende à sua beleza.
Se ao menos a sua relação com os Landrake fosse igualmente simples... Mas o comportamento de Lord Landrake torna-se cada vez mais estranho, e as suas três filhas, as novas "irmãs" de Cleo, parecem ser infelizes e extremamente maliciosas.
Será Fitz, o jovem cunhado do lorde, a ajudá-la a perceber a verdadeira dimensão do passado daquela família. Juntos, estão decididos a descobrir o que se esconde por detrás da teia de mistérios e paixões que envolve Landrake House há gerações."

Impressões:
A história principal decorre na década de trinta e, as "histórias dentro da história" no início da década de vinte. E que histórias! É como ler um livro policial, mas com um toque de sobrenatural já que Landrake House parece estar assombrada (estará mesmo?!). 
Gosto muito dos livros desta autora. Têm ritmo, ação, personagens interessantes e cenários deslumbrantes. Além disso, consegue entreter o leitor sem nunca cair na vulgaridade (falaremos disso noutro post).

sábado, 2 de junho de 2012

A Escriba (La Escriba)

"Três manuscritos, Dois impérios, Um Enigma"
Autor: António Garrido
Editora: Porto Editora
Ano: 2009


Sinopse:
Alemanha, ano 799. Carlos Magno, em vésperas de ser coroado imperador do Ocidente, encarrega Gorgias, um ilustre escriba bizantino, da tradução de um documento de vital importância para o futuro da Cristandade. O trabalho deverá ser executado no mais absoluto segredo. Entretanto, Theresa, filha de Gorgias e aprendiz de escriba, é falsamente acusada de um crime e procura refúgio na cidade alemã de Fulda, perdendo o contacto com o pai. Aí, conhecerá Alcuino de York, um frade britânico que investiga uma terrível epidemia que assola a população. Quando Theresa é informada do desaparecimento misterioso de Gorgias, ela e Alcuino embarcam numa aventura inquietante para o encontrar e infiltram-se numa teia conspirativa de ambição, poder e morte, em que nada nem ninguém é o que parece e da qual depende o futuro do mundo ocidental. Combinando o rigor histórico com uma prosa de ritmo trepidante, este romance de Antonio Garrido conduz o leitor por cidades, claustros e abadias medievais, num thriller apaixonante inspirado em factos reais. 

Impressões:
É um thriller de cortar a respiração! Diria mesmo, de leitura compulsiva. A descrição dos cenários em que a ação decorre é tão realista que é como se estivéssemos lá. Nesta história, os detetives constituem uma parelha desconcertante: uma rapariga, invulgarmente culta para a época, e um frade com uma mente brilhante. Desta convivência, resultam situações caricatas, mesmo quando o perigo espreita. Vale a pena ler!