">

segunda-feira, 30 de julho de 2012

O gosto proibido do gengibre (Hotel on the Corner of Bitter and Sweet)

Autor: Jamie Ford
Editora: Porto
Ano: 2012

Sinopse
"1986. Henry Lee, um americano de ascendência chinesa, junta-se à multidão que se encontra à porta do Hotel Panama, outrora o ponto de encontro da comunidade japonesa de seattle. O hotel esteve entaipado durante décadas, mas a sua nova proprietária descobriu na cave poeirenta os pertences das famílias japonesas que, após o ataque a Pearl Harbor, foram enviadas para campos de internamento. Quando uma sombrinha de bambu é exibida, Henry recua quarenta anos e recorda Keiko, uma jovem de ascendência japonesa com quem criou um profundo laço de amizade e de amor inocente que ultrapassaram os preconceitos ancestrais que opunham as duas comunidades. Quando Keiko e a sua família são enviados para um campo, apenas resta aos dois jovens esperar que a guerra termine para que as promessas que fizeram um ao outro se possam finalmente cumprir. Passados quarenta anos, Henry, agora viúvo, ainda tenta encontrar uma explicação para o vazio que o acompanhou desde então; para a atitude distante de um pai que nunca entendeu; para a relação difícil com o filho; e, sobretudo, uma explicação para as suas próprias escolhas."

Impressões
Este livro foi-me emprestado pela minha amiga Dora (obrigada!) na semana passada. Pensei guardá-lo para ler nas férias (faltam só quatro dias!!!!) mas, não consegui resistir... e, ainda bem, pois é simplesmente fabuloso! 
Deixo aqui um "cheirinho": 
"(...)Acho que estou habituada às provocações na escola. Afinal, o meu pai sempre disse que não passavam de miúdos parvos que haveriam de implicar com os mais fracos e com as raparigas, independentemente da zona da cidade de onde viessem. Ser japonês ou chinês só facilita a perseguição, tornamo-nos alvos fáceis. Mas, a esta distância de casa, num sítio cheio de adultos...
-Achavas que os adultos se comportariam de outra forma - terminou a frase de Keiko, sabendo por experiência própria que por vezes os adultos eram capazes de ser piores. Muito piores."
RECOMENDO!!!!!!!!!

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Nome de código LEOPARDA (Jackdaws)

Autor: Ken Follett
Editora: Casa das Letras
Ano: 2011

Sinopse
"Maio de 1944, duas semanas antes do dia D: a Resistência francesa empreendeu um ataque falhado a um castelo que alberga uma central telefónica alemã vital para os movimentos das suas tropas. Impõem-se medidas drásticas e Flick Clairet, uma jovem agente britânica, surge com um plano ousado: lançar-se de pára-quedas, em França, acompanhada por uma equipa exclusivamente feminina (Jackdaws). Objectivo: disfarçarem-se de empregadas de limpeza francesas e... entrarem no castelo. Delirante ou não, o plano parece ser a única alternativa. O certo é que Rommel nomeou o implacável coronel Dieter Franck para esmagar a Resistência francesa. E ele já tem o seu primeiro alvo: Flick Clairet..."

Impressões
Um dos melhores livros deste autor! Gostei bastante! Eu sou fã de histórias passadas neste tenebroso período, principalmente porque mostram que é possível resistir e operar a mudança (estou a falar da Resistência). Vi todas as séries sobre este tema que passaram na televisão (a maioria da BBC) e vibrei com as aventuras/desventuras dos heróis/heroínas. 
A princípio tive receio de que o enredo tivesse muita política e que o livro fosse maçador mas.... nada disso! A história flui desde a primeira página até à última e o difícil é parar de ler. É claro, pelo meio, tem descrições capazes de chocar quem não está acostumado a este tipo de histórias...Infelizmente, essas "cenas" foram baseadas em factos verídicos... 
Recomendo!!!!!!!!!

domingo, 22 de julho de 2012

A Princesa de Gelo (Isprinsessan)

Autora: Camilla Lackberg
Editora: Oceanos
Ano: 2009

Sinopse
"De regresso à cidadezinha onde nasceu, depois da morte dos pais, a escritora Erica Falk encontra uma comunidade à beira da tragédia. A morte da sua amiga de infância, Alex, é só o princípio do que está para vir. Com os pulsos cortados e o corpo mergulhado na água congelada da banheira, tudo leva a crer que Alex se suicidou.
Quando começa a escrever uma evocação da carismática Alex, Erica, que não a via desde a infância, vê-se de repente no centro dos acontecimentos. Ao mesmo tempo, Patrik Hedstrom, que investiga o caso, começa a perceber que as coisas nem sempre são o que parecem. Mas só quando ambos começam a trabalhar juntos, é que vem ao de cima a verdade sobre aquela cidadezinha com um passado profundamente perturbador..."

Impressões
Foi o primeiro livro que li desta autora e, confesso que o que me fez vencer a relutância inicial (não sei porquê, mas não gosto muito dos autores nórdicos) foi o facto de a compararem à Agatha Christie. Adorei! Depois de começar, o difícil foi parar. É claro, que inicialmente, fiquei um pouco impressionada com o estilo "crú" do policial (aqui não há operações de "maquilhagem" para ocultar a realidade), mas depois acabei por gostar bastante.
Recomendo!!!!!!!!

sábado, 21 de julho de 2012

Desafio: "Em que país foi tirada esta foto?"

O "Doidaporlivros" agradece a todas a participação, só assim, foi possível fazer este desafio!

As respostas das participantes estão corretas: o país é a Holanda! (Vale a pena visitar, sobretudo a parte rural!)

Foi feito o sorteio à moda antiga... e o papelinho escolhido tinha o nome : "O Cantinho dos sonhos"!!!!!!

Durante a próxima semana, o livro "A Leste do Sol", será entregue à vencedora do sorteio. 
Ler é bom!!!!!!

terça-feira, 17 de julho de 2012

Teia de Cinzas (Stenhuggaren)

Autora: Camilla Lackberg
Editora: Dom Quixote
Ano: 2011

Sinopse
" Outono em Fjallbacka. 
Um pescador, que acabou de recolher os covos de lagosta que lançara ao mar, está em estado de choque. No deck do barco jaz agora à sua frente, o corpo inerte de uma menina.
Enquanto Erika Falk desespera no seu papel de mãe, Patrick Hedstrom é mais uma vez chamado a desvendar o mistério daquela morte, que vai afectar de forma devastadora a vida de muita gente que lhe é próxima. E enquanto a investigação vai decorrendo, os mistérios continuam: que pasta negra era aquela que a menina tinha no estômago quando foi autopsiada? Quem atirou cinza para um bebé que ficara por um momento num carrinho à porta da loja onde a mãe tinha ido fazer compras? Que cinzas eram aquelas que atiraram à bebé do próprio Patrick Hedstrom? Perguntas a que só a investigação da competente equipa liderada por Patrick Hedstrom poderá responder."

Impressões
Bela história policial! É o terceiro livro desta série e, mais uma vez, não dececiona. A par da história policial, reencontramos as histórias paralelas que nos foram apresentadas logo no primeiro livro ("A princesa de gelo") e que também nos "prendem". Recomendo!!!!!!!!

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Louca por compras dá o nó (Shopaholic Ties the Knot)

Autora: Sophie Kinsella
Editora: Dom Quixote
Ano: 2004

Sinopse
" Pela primeira vez na vida de Becky Bloomwood, as coisas estão a correr de feição: tem um emprego de sonho, como personal shopper (gasta o dinheiro dos outros e ainda lhe pagam para isso), vive com o namorado, Luke, num apartamento fabuloso em Manhattan e abriram mesmo uma conta bancária conjunta, apesar de não chegarem a acordo acerca de uma saia Miu Miu ser ou não considerada despesa de manutenção da casa.
Então Luke propõe-lhe casamento - e de repente toda a sua vida se transforma num caos. A mãe de Becky quer que ela case em Oxshott e que use o seu antigo vestido de noiva aos folhos. A mãe de Luke quer fazer do casamento uma grande encenação no New York Plaza, com floresta encantada e Orquestra Filarmónica de Nova Iorque.
Becky sabe que tem de parar para reflectir, mas, para ser honesta, é muito mais divertido fazer provas de bolo e experimentar vestidos e abrir listas de casamento. O tempo não pára e os preparativos avançam, de um e outro lado do Atlântico e muito em breve ela vai descobrir que está metida num sarilho..."

Impressões
Gargalhada garantida! Esta Becky mete-se em cada uma! Preparativos para duas festas de casamento?! Enlouqueceu?! Bem, já estão mesmo a ver a história delirante que aqui temos. Recomendo!!!!!!!

domingo, 15 de julho de 2012

O Jardim Encantado (Garden Spells)

Autora: Sarah Addison Allen
Editora: QuintaEssência
Ano: 2007

Sinopse
"As mulheres da família Waverley são herdeiras de um legado mágico - o jardim familiar, famoso pela sua macieira, que produz frutos proféticos, e pelas suas flores comestíveis, imbuídas de poderes especiais que afectam quem quer que as coma.
Proprietária de uma empresa de catering, Claire Waverly prepara pratos com as suas plantas místicas - desde as chagas que ajudam a guardar segredos até às bocas-de-lobo destinadas a desencorajar intenções amorosas. Entretanto, a sua idosa prima Evanelle é conhecida por distribuir presentes inesperados cuja utilidade se torna mais tarde misteriosamente clara. São elas os últimos membros da família Waverly - com excepção da rebelde irmã de Claire, Sydney, que fugiu da cidade há muitos anos.
Quando Sydney regressa subitamente a Bascom com uma filha pequena, a tranquila vida de Claire sofre uma reviravolta, bem como a fronteira protectora que erigiu tão cuidadosamente em redor do seu coração. Juntas uma vez mais na casa onde cresceram, Sydney reflecte sobre tudo o que deixou para trás ao mesmo tempo que Claire se esforça por sarar as feridas do passado. E em pouco tempo as irmãs apercebem-se de que têm de lidar com o seu legado comum para viverem as alegrias do futuro que se anuncia."

Impressões
Um bom livro de entretenimento para esta época estival. Quem  leu os outros livros desta autora já não ficará surpreendido com os "ingredientes" do enredo. Mesmo assim, vale a pena ler... muita imaginação, muita magia e um pouco de emoção. A minha personagem favorita é a excêntrica prima Evanelle... quem me dera ter alguém como ela na minha família!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Desafio: "Em que país foi tirada esta foto?"

Já que não podemos oferecer-lhe uma viagem, vamos dar-lhe o prazer de uma boa companhia nas férias!!!!!!
O vencedor do sorteio irá receber este livro:
Autora: Julia Gregson
Editora: ASA
Ano: 2008

Sinopse
"Outono de 1928. Três jovens inglesas partem no navio Kaisar-i-Hind com destino a Bombaim, na Índia. No seu íntimo, acalentam o sonho de começar uma nova vida, longe dos espartilhos morais da rígida sociedade inglesa. Viva Holloway é uma jovem aspirante a escritora em busca da Índia da sua infância. Para poder empreender a viagem, aceita ser dama de companhia da bela e ingénua Rose, que se prepara para casar com um oficial britânico que mal conhece. A acompanhá-las está também Victória, dama de honor de Rose e sua melhor amiga, que anseia por se libertar do jugo de uma mãe dominadora.
Todas elas têm uma boa razão para deixar a pátria, mas será que estão preparadas para o que as espera?
Num mundo em transformação, três mulheres lutam contra as normas decorrentes da sua condição feminina. Das festas requintadas onde se reúne a nata da sociedade inglesa ao dia-a-dia da vida colonial, é-nos brilhantemente desvendado todo o mistério da Índia e o choque cultural entre Ocidente e Oriente".

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Desafio: Em que país foi tirada esta foto?


Regras:
1) Envie a sua resposta para o email do blog (doidaporlivross@gmail.com);
2) Deixe um comentário neste post, informando que participou;
3) Ser seguidor deste blog;
3) O vencedor do desafio será sorteado aleatoriamente (só contamos com as respostas corretas);

Amanhã, teremos novidades!!!!!!!

Atenção: Só serão aceites participações de residentes em Portugal Continental.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

O legado de Wilt (The Wilt Inheritance)

Autor: Tom Sharpe
Editora: Teorema
Ano: 2011

Sinopse
"Preso num trabalho que não quer - mas não pode dar-se ao luxo de perder - como chefe nominal do Departamento de Comunicação da Universidade de Fenland, Wilt continua sujeito aos caprichos dos poderes instituídos, tanto no trabalho como fora dele. As exigências de Eva, a sua pretensiosa mulher, e as propinas exorbitantes do colégio das insuportáveis quadrigémeas vão causar-lhe as maiores dores de cabeça. A ressaca também não ajuda, claro...
Eva arranja-lhe um emprego de Verão, a dar explicações ao filho idiota (e armado) de uma aristocrata libidinosa. Wilt não acha graça nenhuma. Porém, à medida que as peripécias se acumulam e o Verão avança, Wilt começa a perceber que pode retirar da situação vantagens económicas, e a vantagem de dar também à própria Eva algumas dores de cabeça."

Impressões
Mais uma história hilariante! O pobre Wilt vê-se, outra vez, envolvido em situações mirabolantes ... Eva e as quadrigémeas estão cada vez mais diabólicas e criativas. Pobre de quem se cruza com esta família! Recomendo!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A Casa do Lago (The frozen Lake)

Olá!!!!!!! Ontem foi dia de artesanato na praia de Sesimbra. Adivinhem o que é que esta "doida por livros" comprou? É bonita a capa, não é?
E agora o livrinho!!!!!!!
Autora: Elizabeth Edmondson
Editora: ASA
Ano: 2010

Sinopse
" O Natal aproxima-se e todos os jornais londrinos falam da extraordinária vaga de frio que congelou os lagos no Norte do país. Deixando-se levar pela nostalgia, a jovem Alix Richardson abandona a cidade e regressa à mansão da família para passar a época festiva na companhia de Edwin, o seu irmão gémeo, e Perdita, a irmã mais nova. Três anos antes, Alix fugira dessa mesma casa, desesperada por se libertar da tirania da sua temível avó. Agora, ela está decidida a enfrentá-la, mas não vai ser a única a regressar: um a um, todos os membros da família Richardson e muitos dos seus amigos e conhecidos estão de volta para celebrar o Natal por entre a imensidão das colinas e dos lagos gelados.
No entanto, por detrás da aparente calma familiar, pulsam velhos rancores, paixões e segredos. No ar pairam ainda demasiadas perguntas sobre o acidente de viação que, anos antes, vitimou a sua mãe e a sua irmã mais velha. Dotada agora de uma nova maturidade, Alix está preparada para descobrir a verdade, nem que para tal tenha de desenterrar os fantasmas do passado. Uma decisão que vai mudar a vida de todos..."

Impressões
Belo livro! Mais uma fascinante história passada na década de trinta. As personagens são muito ricas e parecem adquirir vida própria à medida que a ação decorre. Temos a luta de classes, a emancipação da mulher, a política, a morte misteriosa, etc, etc...Se estivermos muito atentos conseguimos decifrar o mistério antes da autora nos revelar a solução (não, não fui ler a última página...li tudo seguidinho).
Recomendo!!!!!!!!!

Capa: http://alcofadaxaninha.blogspot.pt/
Visitem o http://www.fantasilab.blogspot.pt/ para verem mais fotos (lindas!!!!!) sobre as feiras de artesanato que visitámos ontem.

sábado, 7 de julho de 2012

Maldito Karma

Autor: David Safier
Editora: Planeta
Ano: 2011

Sinopse
"A apresentadora de televisão Kim Lange encontra-se no melhor momento da sua carreira, quando sofre um acidente e morre, esmagada pelo urinol de uma estação espacial russa. No além, Kim dá-se conta de que, ao longo da sua vida, se limitou a acumular mau karma: enganou o marido, descurou a filha e amargurou a vida de todos os que a rodeavam. Descobre então o seu castigo: está num formigueiro, tem duas antenas e seis patas... é uma formiga!
Kim não tem a menor vontade de continuar a arrastar migalhas de bolos depois de ter passado a vida a evitar os hidratos de carbono. Além disso, não pode permitir que o marido vá afogar as mágoas da sua perda com outra. Só lhe resta, por isso, uma saída: acumular bom karma, para ascender na escala da reencarnação e voltar a ser humana. Mas o caminho para deixar de ser insecto e se converter num bípede é duro e está pejado de contratempos."

Impressões
Maldito karma, de facto! Às vezes (para ser sincera, a maioria das vezes) penso que devo ter sido uma valente peste noutras vidas...só assim, se explica muita coisa...Mas, alvíssaras!!!!! Já não sou um insecto!!!!!! O mesmo não pode dizer a Kim que, até evoluir no reino animal, tem duras batalhas pela frente. O autor "brinca" com o conceito da reencarnação de forma hilariante, sem pretender dar lições de moral a ninguém. Afinal, o que é importante para uns poderá não o ser para outros e cada um é que sabe da sua vida.
Recomendo!!!!!!!!!!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Do fundo do Coração (Just Take My Heart)

Autora: Mary Higgins Clark
Editora: Bertrand
Ano: 2010

Sinopse
" Com o intervalo de alguns anos, Jamie e Natalie, duas talentosas actrizes e melhores amigas, são assassinadas em circunstâncias misteriosas. O caso é perfeito para Emily Wallace, uma bonita procuradora de trinta e dois anos, que não suspeita que também a sua vida corre perigo. E aquele coração que lhe salvou a vida... Esconderá ele segredos que agora partilha consigo?"

Impressões
Apesar de gostar de ler todos os géneros, não posso negar a minha grande predileção pelos romances policiais e, se tiverem um toque sobrenatural...perfeito! Claro que não poderia deixar de gostar dos livros da "Rainha do Suspense"... estou sempre à espera do próximo lançamento...
Neste livro, a autora serve-se do misticismo que envolve os transplantes de coração, para construir uma brilhante história de suspense e, como tal, não vou dizer mais nada. 
Recomendo!!!!!!!!!!!!!!!!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

A Princesa e a Porquinha (The Princess and the Pig)

Autores: Jonathan Emmett e Poly Bernatene
Editora: Livros Horizonte
Ano: 2011

Sinopse
"Uma terrível confusão teve lugar no Palácio Real! 
Priscila, a Princesa, trocou de lugar com Porcília, a porquinha.
Será obra das fadas? É o tipo de coisas que está sempre a acontecer nos livros.
Mas este é um conto de fadas sem fadas e não é um livro vulgar..."

Impressões
Que ternurinha de livro! Comprei-o para oferecer à minha prima Letícia, que está quase a completar seis anos. Não resisti a lê-lo assim que cheguei a casa (na livraria já tinha avançado um bocado essa tarefa). A história é hilariante e, se fizermos uma análise séria (que não vai ser o caso) tem muito que se lhe diga. As ilustrações são uma delícia e já as vi umas três vezes... agora, vou voltar a embrulhar o livro, antes que fique cheio de impressões digitais.
Recomendo!!!!!!!!!!!!!!!!
(A "girl" da foto foi confeccionada pelo http://www.fantasilab.blogspot.pt/)

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Gritos do Passado (Predikanten)

Autora: Camilla Lackberg
Editora: D. Quixote
Ano: 2010

Sinopse
"Numa manhã de um verão particularmente quente, um rapazinho brinca nas rochas em Fjallbacka - o pequeno porto turístico onde decorreu a acção de a A Princesa de Gelo - quando se depara com o cadáver de uma mulher. A polícia confirma rapidamente que se tratou de um crime, mas o caso complica-se com a descoberta, no mesmo sítio, de dois esqueletos. 
O inspector Patrick Hedstrom é encarregado da investigação naquele período estival em que o incidente poderia fazer fugir os turistas, mas sem testemunhas, sem elementos determinantes, a polícia não pode fazer mais do que esperar os resultados das análises dos serviços especiais.
Entretanto, Erica Falk, nas últimas semanas de gravidez, decide ajudar Patrick pesquisando informações na biblioteca local e novas revelações começam a dar forma ao quadro: os esqueletos são certamente de duas jovens desaparecidas há mais de vinte anos, Mona e Siv. Volta assim à ribalta a família Hult, cujo patriarca, Ephraim, magnetizava as multidões acompanhado dos dois filhos, os pequenos Gabriel e Johannes, dotados de poderes curativos. Depois dessa época, e de um estranho suicídio, a família dividiu-se em dois ramos que agora se odeiam.
Ao mesmo tempo que Patrick reúne as peças do puzzle, sabe-se que Jenny, uma adolescente de férias num parque de campismo, desapareceu. A lista cresce..."

Impressões
Gosto imenso dos livros desta série... Fazem-me lembrar os policiais de uma das minhas escritoras favoritas (Agatha Christie). Já li todos os que foram lançados aqui em Portugal. Prendem do princípio ao fim. É certo, que podem ser um pouco "crús"e chocar a nossa sensibilidade... bem ao jeito de uma série que sigo religiosamente ("Mentes criminosas")... mas, infelizmente, a realidade também é assim. Mais uma vez, será a sagacidade do inspetor Patrick a colocar a investigação no bom caminho e, no final, a castigar os "maus" (embora, na minha opinião, não exista castigo para os psicopatas). É claro que irá ter uma ajuda de Erika e do seu jovem colega. Para quem não leu ainda nada desta coleção, recomendo que comece pela "A Princesa de Gelo" para entender as relações entre os personagens. É um bom livro para ler durante as noites de inverno, enroscadinha no sofá, enquanto lá fora o vento "uiva".... Recomendo!!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 3 de julho de 2012

Recarregar as baterias...

Foto: http:// www.sonhosbr.com.br
Já reuni alguns livros para me acompanharem durante o verão (num post anterior), na verdade, são livros que me foram oferecidos no Natal e também no meu aniversário. Mas, nem sempre me apetece ler um determinado tipo de livro (a escolha depende do meu estado de espírito na altura)... e, neste momento, estou a precisar de leituras hilariantes para intercalar com as que já selecionei.
Uma autora que nunca me desaponta neste domínio é a Sophie Kinsella. Há apenas um pequeno problema... acho que já li tudo o que foi publicado aqui em Portugal. Eu sei que há mais três títulos: "Fiquei com o seu número de telefone", ""Mini shopaholic" e "Shopaholic and baby", mas não encontro por aqui...Sugestões?
Tom Sharpe também não costuma desiludir-me mas... o problema é o mesmo! Oh God, será que já li todos os seus livros? Que presunçosa...é claro que não (espero que não)! Simplesmente, não sei mais onde procurar!!!!!!!!!
Aceito sugestões acerca de livros deste tipo pois, tal como li no "Cantinho dos sonhos" (http://ocantinhodossonhos1982.blogspot.pt/), nunca deveremos subestimar o poder de uma boa gargalhada!

O Sabor dos Caroços de Maçã (Der geschmack von Apfelkernen)

Autora: Katharina Hagena
Editora: Porto
Ano: 2011

Sinopse
"Bootshaven, Norte da Alemanha. O cheiro a maçãs é intenso e envolve a antiga casa e o jardim. Um perfume que leva Iris, bibliotecária em Friburgo, de regresso aos tempos de criança. Muitos anos passaram, mas tudo parece como dantes: a casa na orla do bosque, as groselheiras brancas, os tapetes de miosótis abafados pelas ervas daninhas. Um jardim mágico, dominado pela velha macieira, debaixo da qual as mulheres da família Lunschen conheceram o amor, a amizade ... e a morte.
Iris recorda o terrível e misterioso acidente que vitimou Rosmarie, a sua prima querida, com apenas 15 anos. O que estava ela a fazer no telhado do jardim de inverno? E o que lhe teria tentado dizer?"

Impressões
Lê-se bem... a história é um pouco melancólica e com um toque de magia, bem ao estilo de Sarah Addison Allen. De resto, aborda as complexas relações entre as pessoas e o que daí advém.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Segredo de Família (The Art of Mending)

Autora: Elizabeth Berg
Editora: Bertrand
Ano: 2008

Sinopse
"Tudo começa com uma súbita revelação de segredos surpreendentes, que deram forma aos desvios e personalidades de três irmãos, Laura, Caroline e Steve, e que agora ameaçam separá-los. Todos os anos, Laura Bartone se reencontra com os pais, a irmã e o irmão na casa de família, um acontecimento que aguarda sempre com um misto de entusiasmo e ansiedade. Mas este ano tudo é diferente. Passa-se algo com Caroline, a irmã. Na primeira noite que passam juntos, Caroline confronta os irmãos com graves alegações sobre a mãe. Surpreendida com as diferentes percepções que os irmãos têm da respectiva infância, Laura sente dificuldade em lidar com os seus próprios sentimentos. Até que uma súbita tragédia obriga toda a família a olhar para o passado, para a culpabilidade de cada um e para a necessidade íntima de amor e perdão que lhes é comum."

Impressões
É uma leitura calma... O livro aborda a vida em família, os problemas decorrentes de uma convivência prolongada e, muitas vezes, forçada. Todas as famílias têm os seus segredos ou tabus e nem todos são terríveis...é mesmo assim. Contudo, é verdade que uma perceção distorcida da realidade (muitas vezes alimentada por psicólogos e analistas) pode conduzir a situações verdadeiramente dramáticas. 

domingo, 1 de julho de 2012

Tempo...tictactictac...

O que é o tempo? Todos nós ouvimos e usamos a célebre expressão "não tenho tempo".
Nestes meses pré-férias (gostaram?! divido o meu ano em pré-férias, férias e pós-férias eheh) tenho mil e quinhentas coisas para fazer. Penso: o que é preciso é organização! Okay, um dia com 48 horas também dava um jeitão!! É pensar tudo ao mílimetro, passo a passo, nada pode falhar, nada pode escapar, o tempo é todo aproveitado, e gaja que é gaja faz mais do que uma coisa em simultâneo, né?! já estamos habituadas.  E onde é que desconto? Nas horas de sono, nas minhas preciosas horas de sono.  Se o "eu criança" visse isto, que diria? Já não vês desenhos animados e não dormes? Que te aconteceu? Sim, em criança não percebia como os adultos não eram capazes de ver desenhos animados... autênticas maratonas matutinas aos sábados e domingos  ... ;) Calma, nem tudo está perdido "eu criança"... continuo a não resistir aos Simpsons lol.   
Mas estou a dispersar-me.... o tempo... consegue ser cruel, consegue ser bondoso, não pára, nunca pára e não espera por nós. 
Desde sempre que gostei de pensamentos e frases, que ainda hoje retenho, deixo-vos então este sobre o tempo: 
O tempo é grátis, mas tão valioso que não tem preço. Não o podemos possuir, mas podemos usá-lo. Não o podemos guardar, mas podemos gastá-lo. Se o gastamos não podemos tê-lo de volta. 
(Harvey MacKay, empresário e jornalista americano)


 Simplesmente GENIAL!! Não acham?!

O primeiro dia de praia

Foto: http://ultradownloads.com.br/papel-de-parede/Foto-na-praia/


Praia... areais imensos... água cristalina... espreguiçadeiras estrategicamente colocadas para podermos relaxar o corpo e também a mente... chapéus que nos protegem q.b do inclemente sol de verão... um bom livro... boa companhia, mais não seja a nossa própria... Será isto tudo demasiado idílico? Será pedir demais? É que a minha manhã de praia (a primeira deste verão) não foi nada disto (tirando o livro e a companhia)!!!!!!! Para começar, tive que me deslocar de carro e suportar o calor, as filas e a demanda de estacionamento (okay, ninguém tem culpa de que eu more numa terrinha longe da praia... e do campo também, já agora). Chegada à praia, coloquei o guarda-sol (sim, sou daquelas que apanha valentes escaldões se não tem muuuuuito cuidado) e a toalha bem longe (tanto quanto podia) das outras pessoas, de forma a não invadir o espaço de ninguém. Bom, só posso dizer que ninguém teve problemas em invadir o meu espaço... nem o facto de estar ali deitada (depois de um belo mergulho)  foi impedimento à livre circulação de pessoas e de mercadorias... fui atingida por bolas (toda a gente sabe que o futebol é muito mais emocionante numa praia apinhada), "bombardeada" por onze vendedores ambulantes (tudo bem, tentam sobreviver... é preciso compreender... mas onze?!) e, é claro, não faltaram as birras e a gritaria das doces crianças... 
De qualquer das formas, este foi o meu PRIMEIRO dia de praia e desfrutei-o o melhor que pude.  Entretanto, o melhor é ir jogando no euromilhões e, quem sabe, consigo conquistar aquilo que é um dos maiores luxos de sempre e o sonho da maioria de nós (principalmente, para quem mora numa "caixinha de fósforos"): ESPAÇO de qualidade!