">

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Poesia no jardim

Cada um dos bancos deste jardim tem um "escrito" diferente. Assim se tornam mais bonitos ( e poéticos) os nossos espaços verdes.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Os crimes do Monograma (The monogram murders)

Impressões
Podia ter sido escrito por Agatha Christie, podia mesmo. E foi tão bom, ler um nova estória protagonizada pelo incomparável Hercule Poirot. Na companhia de um jovem inspetor da Scotland Yard, o detetive belga deslinda um intrincado caso de homicídios em série. Vale a pena!

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Enfeites de Natal!

Mais um presentinho de Natal (obrigada Fantasilab!) que deu uma nova vida a velhos materiais. Ficou lindo na minha mesa das gulodices!

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Winter in a bottle

Adorei! O inverno é mesmo a minha estação do ano favorita. As baixas temperaturas permitem-me fazer (quase) tudo aquilo de que gosto, sem ter a permanente sensação de que me ando a arrastar por aí. E é tão bom passear ao ar livre sabendo que, quando estiver prestes a atingir o ponto de congelação, posso tomar um delicioso chá ou um capuccino... mham... 

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

O Monge que vendeu o seu Ferrari (The Monk who sold his Ferrari)

" Ele caiu redondo em pleno tribunal cheio de gente. Era um dos advogados mais conceituados do país. Era também um homem tão conhecido pelos seu fatos italianos de três mil dólares, que vestiam a sua estrutura bem nutrida, como pela sua notável lista de vitórias jurídicas. (...)"
Impressões
Assim começa este livro, com o despertar do grande Julian Mantle: um grande advogado, imparável, rico, dono de uma mansão, um avião, uma ilha e ... um ferrari, que não o impediram de sofrer um enfarte maciço, em pleno tribunal.  Após este acontecimento, Julian vende todos os seus bens materiais, deixa a advocacia e parte para se tornar um iogui nos Himalaias. Volta anos mais tarde, com um aspecto mais jovem, mais sereno e .... mais feliz. Decidido a transmitir o conhecimento que lhe permitiu atingir esse estado de uma vida mais esclarecida, procura um velho amigo. Através deste encontro, que tem como pano de fundo uma fábula espiritual, é transmitido o conhecimento de mestre para discípulo. Este livro é de leitura e entendimento simples, pela forma como está estruturado: um diálogo que nos leva a conhecer e a entender os sete símbolos da fábula. No final de cada capítulo aparece um resumo para relembrar os conceitos e estratégias ensinadas; aliás ao longo de todo o livro vão sendo repetidos os conceitos fundamentais da fábula, que para saber, vão ter de ..... ler ;)

"Quando o discípulo está preparado, o Mestre aparece."

Aproveitem, mais não seja, para saborear um bom livro!


domingo, 14 de dezembro de 2014

Toma e embrulha!


E não é que ficou lindo?! Por mais singelo que seja o presentinho, um embrulho todo catita e personalizado faz toda a diferença. Estes foram made at home, melhor dizendo, feitos pela irmã habilidosa, que não sou eu, como é óbvio. Reparem que o cartão de cada um deles é também um marcador de livros, ah pois é!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

A Casa Negra (The Blackhouse)

Não me entusiasmou. Não sei se por ter sido lido aos "soluços" (trabalhar 10 horas por dia é o que dá) ou então por eu estar farta de malta com problemas existenciais (caramba, se não têm dinheiro para um psicólogo, vão para o facebook, desamparem-me a loja) e a estória estar cheia de gente depressiva (e deprimente). A sinopse prometia uma daquelas estórias cheias de suspense e, afinal, o que encontrei?... Nada daquilo que eu espero de um livro policial! E a ideia subjacente a toda a estória até é muito boa. Bem, siga! Há livros em espera, ehehehe...

sábado, 6 de dezembro de 2014