">

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Guloseimas


Parecem bombons de chocolate, mas não são. Foram feitos com tâmaras, nozes e manteiga de amendoim... e passaram no teste da gulosa (eu). Gostei de tudo, textura e sabor, além de que são uma alternativa saudável para sobremesas e lanches. Usei a receita do blog   http://fromportugaltonyc.blogspot.pt  (Portuguese Girl With American Dreams). 

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Uma mesa nova


O tampo da minha mesa, em fórmica, estava de tal forma danificado que tive de o remover. E assim esteve durante uns tempos... uma toalha tapava as mazelas e nunca mais pensei no assunto. Até que, a artesã da família ( a minha irmã) decidiu dar uma nova vida a esta mesa. O resultado final é o que se vê nas fotos. Ainda faltam uns acabamentos, mas está espetacular! Deu uma nova vida à minha cozinha. 

sábado, 15 de outubro de 2016

Na sombra da minha irmã (The opposite of me)


Gostei. É uma estória simples, mas que me deixou a pensar sobre algumas coisas. Lindsey vivia obcecada pelo trabalho, dava tudo por tudo pela grande empresa... até ao dia em que foi despedida que, por acaso, foi o melhor que lhe aconteceu. Este acontecimento, inesperado, levou-a a enveredar por uma profissão totalmente diferente e por um ritmo de trabalho saudável. Não é que ela não gostasse do que fazia antes, porque gostava, mas já não era feliz a fazê-lo naquelas condições perfeitamente alucinantes. Só mesmo a sua sede de poder e a vontade de mostrar ao mundo quão importante era, a tinham levado a escravizar-se daquela forma... isso e um salário para lá de chorudo que, diga-se a verdade, lhe permitiu encarar a mudança de vida de outra forma. A juntar a isto, Lindsey vivia em competição constante com a irmã gémea. Na tentativa de marcar a diferença, sendo o oposto da irmã, Lindsey quase anulou a sua personalidade. No entanto, um acontecimento dramático (acho que era desnecessário, mas percebo a intenção) vai   alterar novamente a ordem das coisas. Mas não se preocupem, porque este é um daqueles livros em que tudo acaba bem (ou quase bem).

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Santuário (The Loney)

Não gostei. Está muito bem escrito. Aborda questões muito profundas sobre a Existência, mas deixou-me desalentada, deprimida e, para isso, não preciso de ajuda. Pois, se calhar não sou nenhuma intelectual ou se calhar, estou simplesmente esgotada, graças ao meu maravilhoso trabalho. Seja como for, não é deste tipo de leitura de que preciso  neste momento. Quero estórias que me façam rir, que me façam ter esperança, que me façam viajar, que me façam suster a respiração, que me façam sentir bem. Estou cá desconfiada, ao olhar para a pilha de livros em fila de espera, que alguns não serão bem aquilo que eu pensei quando os comprei (já vi as opiniões em alguns blogs e ...). Há quem compre roupa ou sapatos por impulso, eu compro livros. Sou atraída pelas capas e pela vontade de experimentar novos autores e depois dá no que dá. Fica aqui o compromisso de fazer uma pesquisa cuidadosa antes de adquirir novos livros.
Entretanto, sem que eu tivesse feito alguma coisa (juro), desapareceu a lista dos blogs que eu andava a seguir, assim sem mais nem menos. Mas esta coisa tem vida própria?